Pular para o conteúdo

Manhã – XVII

NÃO TE AMO como se fosses rosa de sal, topázioou flecha de cravos que propagam o fogo:te amo como se amam certas coisas obscuras,secretamente, entre a sombra e a alma. Te amo como a planta… Continue a ler »Manhã – XVII

Compartilhar

Sorria!

Sorria!Experimente sorrir.Isso mesmo, agora!Sorria pra mim vai…Levante os olhos, inspiree sinta o melhor que puder!Sorria! Amo Escrever

Compartilhar

O amor é como a luz

O amor é como a luz… Quando explode, não tem jeito, vai penetrar até mesmo naquelas fissuras que os olhos não podem ver. Amo Escrever

Compartilhar

Somente um adeus

Todos caminham para a partida. Tudo o que respira, alimenta-se, reproduz-se, ama, odeia, sorri ou chora, não permanecerá “vivo” para a eternidade. Entretanto, alguns partem para sempre e continuam com vida em qualquer outro lugar,… Continue a ler »Somente um adeus

Compartilhar

A beleza do amor

A beleza do amor é que há beleza em tudo que é amado. Amo Escrever

Compartilhar

Saudades

Casimiro de Abreu Nas horas mortas da noiteComo é doce o meditarQuando as estrelas cintilamNas ondas quietas do mar;Quando a lua majestosaSurgindo linda e formosa,Como donzela vaidosaNas águas se vai mirar! Nessas horas de silêncio,De… Continue a ler »Saudades

Compartilhar

Minha ausência

Às vezes, a ausência parece perene,Tão constante que tudo se afasta.Às vezes, é como um vento forteQue sopra e leva o fardo mais pesado.Em questão de minutos…Vai-se quase tudo.Mas o vento muda de direção,E o… Continue a ler »Minha ausência

Compartilhar

Escuridão que me acalma

Não vejo, não sintoOuço o bater das folhasAves noturnas no recintoNada de escolhas Brisa friaCanta nos arbustosNo labirinto a eufoniaAlienado dos dias injustos Noite escura é o que pintoSem luzes em profundas folhasDenotando o desejo… Continue a ler »Escuridão que me acalma

Compartilhar